17.4.11

Morfologia - Classes de palavras



 São dez as classes de palavras em português, e cada uma delas tem função específica na frase. 


1- Substantivo - palavra variável, que designa ou dá nome a todos os seres existentes - pessoas, objetos, animais, lugares, sentimentos, etc.
CLASSIFICAÇÃO dos substantivos
a) Comuns - aplicados a todos os seres de uma espécie
Ex.: mesa - homem - árvore

b) Próprios - aplicados a um único ser de toda uma espécie
Ex.: Benedito - Brasil

c) Concretos - nomeando seres de existência real ou que a imaginação der como real
Ex.: caneta - Deus - fada - porta

d) Abstratos - nomeando estados, qualidades, sentimentos, ações
Ex.: ódio - gratidão - amor - tristeza
QUANTO A SUA FORMAÇÃO, OS SUBSTANTIVOS PODEM SER
a) Primitivos - quando não originados de outra palavra
Ex.: mar - céu - terra

b) Derivados - quando originados de outra palavra portuguesa
Ex.: marujo - cinzeiro - bondade

c) Simples - quando formados por um único radical
Ex.: sol - mar - terra

d) Compostos - quando formados de mais de um radical
Ex.: marujo - cinzeiro - bondade

e) Coletivos - quando nomeiam agrupamentos de seres da mesma espécie; se mantém no singular
Ex.: álbum - caravana - flora - fauna

FLEXÕES dOS SUBSTANTIVOS 


a) Gênero: masculino ou feminino
b) Número: singular ou plural
c) Grau: aumentativo ou diminutivo

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS QUANTO AO GÊNERO:
A- SUBSTANTIVOS BIFORMES (DUAS FORMAS)   : Quando há uma forma para o feminino e outra para o masculino.
Exemplos:
  • frei - sóror
  • cavalheiro - dama

B- UNIFORMES:  Quando há uma forma para ambos os sexos, sendo estes:

1- Epicenos: Quando nomeiam animais.

Exemplos
  • cobra macho
  • cobra fêmea
2- Sobrecomuns: Quando nomeiam pessoas.

Exemplo
  • a testemunha
3- Comum de dois gêneros: Quando nomeiam pessoas intensificando seu sexo pelo artigo.

Exemplos
  • o doente
  • a doente

2- Adjetivos - palavra variável que atribui características aos substantivos.


DICA » o adjetivo se refere sempre a um substantivo.

Exemplo:

O biscoito é delicioso.

O adjetivo delicioso está se referindo ao substantivo biscoito.

Exemplos de adjetivos expressando:

- Qualidade:

Aquele cavalo é rápido.

O banco do seu carro é confortável.

- Estado:

Exemplos:

A criança estava calma.

O trânsito de Recife está agitadíssimo.

- Característica:

Joana é uma modelo linda e simpática.


3- Artigo - palavra variável que sempre precede o substantivo, tendo inclusive o poder de, colocada antes de uma palavra de qualquer classe, tranformá-la em substantivo.


- Artigo definido: o, a, os, as, esses determinam o substantivo com precisão. 

Exemplo: A  revista publicou o escândalo. 

- Artigo indefinido: um, uma, uns, umas, esses determinam o substantivo com imprecisão. 

Exemplo: Uma revista publicou um escândalo. 

Observações sobre o emprego do artigo: 

- O artigo determina o gênero e o número do substantivo. 
Exemplo: o menino, os meninos, a menina, as meninas. 

- O artigo anteposto pode substantivar qualquer palavra. 
Exemplo: Não quero ouvir um não como resposta. (o advérbio não foi substantivado) 

- Os artigos podem aparecer combinados com preposições. 
Exemplo: Estava numa cidade grande. (preposição em + artigo uma) 

- Quando o artigo indefinido aparece anteposto a um numeral indica quantidade próxima. 
Exemplo: Escrevi uns quatro artigos sobre o aquecimento global. 

- Não é aceitável o uso do artigo depois do pronome relativo cujo e suas flexões. 
Exemplo: Comprei uma planta cujas plantas são raras. 

- O artigo definido pode, ou não, ser usado depois do pronome indefinido todo. Quando o artigo é utilizado, a idéia é de totalidade, quando é omitido, o sentido é de qualquer. 
Exemplos: Aos domingos leio todo o jornal. (totalidade) 
Todo jornal traz noticiário político. (qualquer jornal) 

4- Verbo - palavra variável que informa ação, estado, fato ou fenômeno.



Exemplos:


Aquele pedreiro trabalhou muito. (ação – pretérito)
Venta muito na primavera. (fenômeno – presente)
Ana ficará feliz com a tua chegada. (estado - futuro)
Maria enviuvou na semana passada. (mudança de estado – pretérito)
A serra azula o horizonte. (qualidade – presente)



5- 
Advérbio - palavra que, realacionada ao verbo, ao adjetivo ou mesmo a outro advérbio, modifica as circunstâncias de modo, tempo, instrumento, origem, intensidade, lugar, etc.



Classificação:

De acordo com a circunstância que exprime, o advérbio pode ser de:
Lugar: aqui, antes, dentro, ali, adiante, fora, acolá, atrás, além, , detrás, aquém, cá, acima, onde, perto, abaixo, aonde, longe, debaixo, algures, defronte, nenhures, adentro, afora, alhures, nenhures, aquém, embaixo, externamente, a distância, à distância de, de longe, de perto, em cima, à direita, à esquerda, ao lado, em volta.
Tempo: hoje, logo, primeiro, ontem, tarde, outrora, amanhã, cedo, dantes, depois,ainda, antigamente, antes, doravante, nunca, então, ora, jamaisagorasempre, já, enfim, afinal, amiúde, breve, constantemente, entrementes, imediatamente, primeiramente, provisoriamente, sucessivamente, às vezes, à tarde, à noite, de manhã, de repente, de vez em quando, de quando em quando, a qualquer momento, de tempos em tempos, em breve, hoje em dia.
Modo: bemmalassim, adrede, melhor, pior, depressa, acinte, debalde, devagar, às pressas, às claras, às cegas, à toa, à vontade, às escondidas, aos poucos, desse jeito, desse modo, dessa maneira, em geral, frente a frente, lado a lado, a pé, de cor, em vão e a maior parte dos que terminam em "-mente": calmamente, tristemente, propositadamente, pacientemente, amorosamente, docemente, escandalosamente, bondosamente, generosamente.
Afirmação: simcertamente, realmente, decerto, efetivamente, certo, decididamente, realmente, deveras, indubitavelmente.
Negação: nãonem, nunca, jamais, de modo algum, de forma nenhuma, tampouco, de jeito nenhum.
Dúvida: acaso, porventura, possivelmente, provavelmente, quiçátalvez, casualmente, por certo, quem sabe.
Intensidade: muito, demais, pouco, tão, menos, em excesso, bastante, mais, menos, demasiado, quanto, quão, tanto, assaz, que(equivale a quão), tudo, nada, todo, quase, de todo, de muito, por completo, extremamenteintensamente,grandemente, bem (quando aplicado a propriedades graduáveis).
Exclusão: apenas, exclusivamente, salvo, senão, somente, simplesmente, só, unicamente.
Por exemplo: Brando, o vento apenas move a copa das árvores.
Inclusão: ainda, até, mesmo, inclusivamente, também.
Por exemplo: O indivíduo também amadurece durante a adolescência.


6- Pronome - palavra variável que substitui ou acompanha um substantivo, indicando a pessoa do discurso.


Podem ser classificados em seis tipos
  • Pessoais: Os pessoais apontam para algum participante da situação da fala: eu, tu, ele, eles, nós, mim, comigo, você, vossa excelência, etc. Os pronomes pessoais podem ser retos, oblíquos ou de tratamento:

PRONOMES PESSOAIS RETOS E OBLÍQUOS

PESSOAS DO DISCURSORETOSOBLÍQUOS
1ª pessoa singularEuMe, mim, comigo.
2ª pessoa do singularTuTe, ti, contigo.
3ª pessoa do singularEle/elaO, a, lhe, se, si, consigo.
1ª pessoa do pluralNósNos, conosco.
2ª pessoa do pluralVósVos, convosco.
3ª pessoa do pluralEles/elasOs, as, lhes, se, si, consigo.
  • Os pronomes de tratamento são usados no trato cerimonioso ou informal. A seguir os pronomes mais utilizados:

    PRONOMEABREVIATURAUSADO PARA
    VocêV.Tratamento familiar
    Senhor (a)Sr. Sra.No tratamento respeitoso às pessoas que se mantém um certo distanciamento.
    Vossa SenhoriaV.S.ªPessoas de cerimônia, principalmente em correspondências comerciais.
    Vossa ExcelênciaV.Ex.ªAltas autoridades: presidentes da República, senadores, deputados.
    Vossa EminênciaV.Em.ªCardeais
    Vossa AltezaV.A.Príncipes e duques
    Vossa SantidadeV.SO Papa
    Vossa MajestadeV.M.Reis e rainhas

  • Possessivos: Os possessivos indicam a quem pertence algo, transmitem a idéia de posse e
     concordam:
a- Em pessoa com o possuidor: eu peguei o meu caderno.
b- Em gênero e número com a coisa possuída: você já pegou o seu caderno?
PESSOA DO DISCURSOPRONOME POSSESSIVO
1ª pessoa singularMeu, minha, meus, minhas.
2ª pessoa singularTeu, tua, teus, tuas.
3ª pessoa singularSeu, sua, seus, suas.
1ª pessoa pluralNosso, nossa, nossos, nossas.
2ª pessoa pluralVosso, vossa, vossos, vossas.
3ª pessoa pluralSeu, sua, suas, suas.
Os pronomes possessivos, em certas ocasiões, podem ser substituídos por pronomes oblíquos equivalentes:
Minha(s) » me
Tua(s) » te
Sua(s) » lhe(s)
Exemplo:
O sangue manchou-me a calça. (O sangue manchou a minha calça.)
  • Demonstrativos: Os pronomes demonstrativos determinam o sujeito no espaço ou no tempo:
a- Posição no espaço:
Esta caneta é minha. Esta indica que a caneta está próxima da pessoa que fala.
Esse carro não é o teu? Esse indica que o carro está próximo da pessoa que ouve.
Aquele livro não pode ficar lá na mesa. Aquele indica que o livro está distante da pessoa que fala e da pessoa que ouve.
b- Posição no tempo:
Esta semana comprei meu carro. Esta se refere à semana presente, atual.
Esse mês batemos nossas metas. Esse se refere a um passado próximo.
Aquele mês foi péssimo para o comércio. Aquele se refere a um passado mais distante.
VARIÁVEISINVARIÁVEIS
Este, esta, estes, estas.Isto
Esse, essa, esses, essas.Isso
Aquele, aquela, aqueles, aquelas.Aquilo
Há outras palavras que podem aparecer como pronomes demonstrativos:
Mesmo, mesma, mesmos, mesmas, tal, tais, próprio, próprias, próprios, próprias, o, a, os, as, semelhante, semelhantes.
Exemplo:
Ninguém esperava tal nota no vestibular. (tal » esta)
As mesmas pessoas resolveram aderir à passeata.
Ele fez justamente o que não podia. (o » aquilo)
  • Relativos: Os pronomes relativos referem-se a termos já expressos anteriormente, relativando seus significados:
Pronomes Relativos
Variáveis
Invariáveis

Masculino

Feminino
o qual
cujo
quanto
os quais
cujos
quantos
a qual
cuja
quanta
as quais
cujas
quantas
quem
que
onde
Note que:
a) O pronome que é o relativo de mais largo emprego, sendo por isso chamado relativo universal. Pode ser substituído por o qual, a qual, os quais, as quais,quando seu antecedente for um substantivo.

Por exemplo:
O trabalho que eu fiz refere-se à corrupção.(= o qual)
A cantora que acabou de se apresentar é péssima.(= a qual)


b) O qual, os quais, a qual e as quais são exclusivamente pronomes relativos. Todos eles são usados com referência a pessoa ou coisa por motivo de clareza ou depois de determinadas preposições:
Por exemplo:
Regressando de Santa Catarina, visitei o museu da cidade, o qual me deixou admirado. (O uso de que neste caso geraria ambiguidade.)
Essas são as conclusões sobre as quais pairam muitas dúvidas? (Não se poderia usar que depois de sobre.)
c) O relativo "que" às vezes equivale a o que, coisa que, e se refere a uma oração.
Por exemplo:
Não chegou a ser professor, mas deixou de ser psicólogo, que era a sua vocação natural.
  • Interrogativos: Os pronomes interrogativos são usado na construção de perguntas, transmitem a ideia de dúvida:





  • Indefinidos: Os pronomes indefinidos preenchem um espaço numa frase deixando imprecisa uma pessoa, uma coisa ou um lugar, que representam:
VariáveisInvariáveis
algum , alguma
alguns , algumas
nenhum , nenhuma 
nenhuns , nenhumas
todo , toda , todos , todas
certo,certa , certos ,certas
outro,outra ,outros, outras
muito,muita,muitos,muitas
bastante,bastantes
pouco,pouca,poucos, poucas
vário,vária,vários,várias
qualquer,quaisquer
tanto,tanta,tantos,tantas
quanto, tanta
quantos, quantas
um,uns , uma , umas
algo
alguém 
ninguém 
tudo
cada
outrem
nada
mais
demais

7- Numeral - palavra que indica a idéia de número, quantidade.
Classificação do numeral: cardinal, ordinal, multiplicativo e fracionário.

a- CARDINAL

Indica quantidade, serve para fazer a contagem.

b- ORDINAL

Expressa ordem.

c- MULTIPLICATIVO

Indica multiplicação.

d- FRACIONÁRIO

Expressa divisão, fração e partes.

e- COLETIVO

Indica um conjunto. Exemplo: centena, dúzia, dezena, década e milheiro.

*Observação: “zero” e “ambos” são considerados como numerais.
Diferença entre um artigo e o um numeral, um artigo indica indefinição do substantivo e o um numeral indica quantidade do substantivo.

8- Conjunção - palavra invariável que serve de elo entre as frases e orações.

são palavras invariáveis que servem para conectar orações, estabelecendo entre elas uma relação de
dependência ou de simples coordenação.São classificadas em coordenativas e subordinativas.

As conjunções coordenativas são classificadas em:
aditivas (exprimem adição, soma): e, nem, não só… mas também, etc.;
adversativas (exprimem oposição, contraste): mas, porém, contudo, todavia,
entretanto, no entanto, não obstante, etc.;
alternativas (exprimem alternância ou exclusão): ou, ou…ou, ora…ora, quer…quer, seja…seja, nem…nem, já…já, etc.;
conclusivas (exprimem conclusão): logo, portanto, por conseguinte, pois (posposto ao
verbo), por isso, assim, então,  etc.;
explicativas (exprimem explicação): pois (anteposto ao verbo), que, porque, porquanto, etc;
As conjunções subordinativas são classificadas em:
Integrantes (introduzem orações subordinadas substantivas): que, se, como;


causais (exprimem causa):  porque, como, uma vez que, visto que, já que, etc.;

concessivas (exprimem concessão): embora, ainda que, mesmo que, conquanto,

apesar de que, se bem que, posto que, etc.;
condicionais (exprimem condição ou hipótese): se, caso, desde que, contanto que, salvo se, sem que, dado que, a menos que, a não ser que, etc.;
conformativas (exprimem conformidade): conforme, consoante, segundo, como,
etc.;
comparativas (estabelecem comparação): como, mais… (do) que, menos… (do)
que, etc.;
consecutivas (exprimem consequência): que, de sorte que, de forma que, de maniera que, de modo que, etc.;
finais (exprimem-finalidade): para que, a fim de que, que, porque, etc.;
proporcionais (estabelecem proporção): à medida que, à proporção que, ao passo
que, quanto mais…, menos…, etc.;
temporais (indicam tempo): quando, enquanto, antes que, depois que, desde que,
logo que, assim que, sempre que, mal, apenas, etc.
9- Preposição - palavra invariável que faz a ligação de termos, estabelecendo depêndencia entre eles. 

     Palavras que funcionam só como preposição:

a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, perante, por, sem, sob, sobre, trás.

Exemplo:
Vamos para casa.

Ficamos sem carro essa semana.

Essa loja existe desde 1980.

Locução prepositiva 
Chamamos de locução prepositiva ao conjunto de duas ou mais palavras que têm o valor de uma preposição.
A última palavra dessas locuções é sempre uma preposição.
Exemplos: 
  • acerca de
  • a fim de
  • apesar de
  • através de
  • de acordo com
  • em vez de
  • junto de
  • para com
  • à procura de
  • à busca de
  • à distância de
  • além de
  • antes de
  • depois de
  • à maneira de
  • junto de
  • junto a
  • a par de...

10- Interjeição - palavra ou expressão que exterioriza emoção ou sentimento,traduz emoção súbita, a surpresa e desejo de forma viva, sem utilizar uma estrutura linguística.

Classificação das Interjeições

Exemplos de Interjeições e os estados emocionais que elas expressam:
A) Alegria: Ah!, Oh!, Oba!, Viva!, Ora!, etc.
B) Advertência: Cuidado!, Atenção!, etc.
C) Afugentamento: Fora!, Rua!, Passa!, Xô!, etc.
D) Alívio: Ufa!, Graças a Deus!, etc.
E) Animação: Coração!, Avante!, Vamos!, etc.
F) Aplauso: Bravo!, Bis!, Mais um!, etc.
G) Chamado: Alo!, Olá!, Psit!, Oi!, etc.
H) Desejo: Tomara!, Quem dera!, etc.
I) Dor: Ai!, Ui!, etc.
J) Espanto: Puxa!, Oh!, Xi!, Ué!, etc.
K) Impaciência: Hum!, Aff!, etc.
L) Silêncio: Silêncio!, Psiu!, Quieto!, Xiu!, etc.







Nenhum comentário:

Postar um comentário